Friday, December 30, 2005

Sílvia Alberto na RTP



Sílvia Alberto (re)-pescada pela RTP

Francisco Penim ainda sem se ter lançado ao ataque e marcado algum golo que coloque a SIC à frente da TVI já anda a fazer alguns auto-golos. A ida de Sílvia Alberto para a RTP é o último tiro no pé após casos como o do Herman José, o desesperado antecipar da nova novela da SIC e pelo facto de no Natal ter sido ultrapassado nas audiências pela RTP.

Sílvia Alberto era sem dúvida na SIC uma apresentadora de créditos firmados. Francisco Penim em algumas jogadas fez o suficiente para irritar alguém que já estava habituada ao star-system da casa. Rui Unas, Bruno Nogueira, Ricardo Pereira, Bárbara Guimarães e inesperadamente uma estreante Soraia Chaves foram apresentadas como as figuras chave da nova temporada. Ao não ter apresentado Sílvia Alberto nos grandes planos da SIC e logo após ter acabado com o Dona Lady certamente abalou bastante o estatuto da apresentadora na SIC.

A machadada final acontece quando convida a apresentadora para conduzir a partir das 7h em conjunto com Pedro Mourinho as manhãs da SIC. Ora para alguém que já apresentava regularmente programas em prime-time era uma valente despromoção.

Sílvia Alberto não é perfeita. É alguém ainda de aparência muito jovem e que só serve para determinado género de programas. Colocada a fazer as férias de Fátima Lopes no programa da manhã foi um relativo fiasco. Insegura, sem experiência de directo neste género de programa e sobretudo tendo demasiada jovialidade não transmitia a maturidade e seriedade necessária para tal programa. Mesmo um envelhecer forçado dado pela maquilhagem e vestuário mais recatado não evitou de a fazer parecer como um peixe fora de água. Para ela e apesar de ter aprendido bastante em algo que poderá fazer mais tarde, deve ter sido certamente uma experiência frustante e dolorosa.

Mas é um diamante que bem lapidado tem bastante potencial. Quem a viu a apresentar o Clube Disney (uma enorme escola de futuros talentos) já lhe podia ter notado bem o talento. A RTP sabe bem como ela encaixa bem no estilo de entretenimento da RTP e pescou-a no momento oportuno. Penim mais preocupado em trazer os trunfos com que estava mais habituado na TV Cabo esqueceu-se de proteger os valores da casa. Má jogada. Veremos então o que a insinuante Soraia Chaves que pouco mais fez que despir-se num filme sabe fazer para contrabalançar os estragos. A SIC ainda tem Ana Rita Claro como uma futura aposta para apresentação mas ela ainda precisa de experiência e sobretudo não aparenta ter o talento de Sílvia Alberto.

Penim tem um ego forte e batalhador. Gosta de aparecer, mostrar que quer as coisas a seu jeito e que não teme ninguém. O caso Herman José foi mal gerido por Penim. Mesmo que não se concorde com o deplorável humor de Herman José dos últimos tempos é sempre preciso tacto e bom senso quando se lida com alguém com aquele status-quo na estação. Penim esquece-se que apesar de ter feito um bom trabalho nos restantes canais por cabo ainda não deu provas sérias na "liga milionária". Contratou e bem Teresa Guilherme, arranjou sangue novo para a estação. Mas são tudo ainda incógnitas que não se sabe ainda se resultarão. Penim deve estar no momento delicado e não pode arriscar mais. Os primeiros três meses deste anos são fundamentais para dar provas porque para o realmente grande trunfo da SIC que é o Mundial de Futebol ainda falta muito tempo. Que se cuide. Não vá dar rezão aos boatos no jornais de que já se procura prematuro substituto.

5 comments:

Atomo! said...

Desculpa desde já perguntar isto, que poderá ser um bocado parvo, mas conta lá o que se passou ao Herman José? agora fiquei tentado por esse tipo de gossip :)

abraços!

Nuno Barros said...

Herman José teve já duas "chatices" com o novo director de programas da SIC Francisco Penim em pouco tempo. Primeiro Penim acabou abruptamente com o freakshow "Senhora Dona Lady" apresentado pelo Herman José e Sílvia Alberto. Apesar de o programa estar a ser um fracasso Herman José não deve ter apreciado tal atrevimento. A seguir Penim deu outro murro na mesa e obrigou Herman no seu Herman SIc a acabar com o "lixo" e contéudo "bolinha vermelha" que o programa tem tido ao longo dos últimos tempos. Pior de tudo foi um bocado a forma como o Penim veio a público fazer "show-off" nos dois casos. Apesar de Herman José andar a dizer que está "tudo bem etc", que foi de mútuo acordo, após uma entrevista na Radical (que poucos devem ter visto) percebe-se mesmo que há muito desconforto e insatisfação por parte de Herman, tendo lançado mesmo muitas indirectas. "Estou num país de medíocres rodeado por medíocres", etc etc...

Mais gossip em
http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=176186&idselect=92&idCanal=92&p=94

http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?idCanal=0&id=181811

Pena não haver links para o verdadeiro gossip do "24 Horas"

Nuno Barros said...

ADENDA:

Era este tipo de declarações que andava á procura ;)

Herman José tem seis meses para recuperar o brilho do programa Herman SIC. Em declarações ao 24 Horas, o director da SIC Francisco Penim disse: "se em Maio, Junho não for líder há nova solução (...) o propósito (do Herman SIC) é ser líder. Se não resultar parece-me que não estamos no caminho certo".

Fonte:http://www.iol.pt/modaesocial/noticia.php?id=618346&div_id=2453

Atomo! said...

Pelo que vejo a SIC começou a perder a 'batalha' contra a TVI, a avaliar por esta e pela 'novela' Gato Fedorento... ainda me lembro quando as coisas eram 'inocentes' e a TVI era conhecida como a 'televisão da igreja' (LOL)... mas quem com ferro mata...

Nuno Barros said...

Curiosamente até aí Penim também tem a sua quota de culpa (apesar de não se saber até quanto esteve envolvido ou foi mesmo passivo) ao não travar a exibição dos referidos episódios na SIC. Certo é que foi ele que tinha acordado verbalmente que os Gatos nunca seriam transmitidos na SIC generalista. Às vezes penso que ele "sacrificou" os "Gatos" para que a situação do anterior director de programas se afundasse ainda mais porque decerto já andava a cobiçar o lugar que lhe restava conquistar na SIC.